Programa Adolescente Aprendiz Caixa

Publicidade

A Caixa Econômica Federal oferece oportunidades de primeiro emprego para adolescentes. O nome da iniciativa é Programa Adolescente Aprendiz Caixa. Note que, ao contrário do que é veiculado de forma errada por muitos sites, a Caixa Econômica Federal não tem programa de jovem aprendiz. A Caixa contrata adolescentes e insere em um excelente programa de formação cidadã e capacitação técnica.

Com o  Programa Adolescente Aprendiz Caixa, a Caixa Econômica Federal pretende prover o adolescente de conhecimentos teóricos e práticos para que o jovem seja conduzido a uma inserção social, com foco para o mercado de trabalho especializado. Durante o programa, o jovem vai ser apresentado a produtos e serviços bancários e terá proximidade a procedimentos administrativos internos. No dia a dia, vai ser habituado à filosofia da Caixa Econômica Federal de ambiente de trabalho que prima pela cidadania, pelo exercício de valores éticos fundamentais e práticas profissionais do rigoroso mercado bancário.

O que é preciso para ser um Adolescente Aprendiz Caixa?

  • Idade entre 14 anos e 6 meses até 16 anos incompletos
  • Adolescente cuja família tenha renda de até metade do salário mínimo, por membro da família
  • Escolaridade de no mínimo o 9º ano do ensino fundamental ou de cursos EJA – Educação para Jovens e Adultos

Uma vez contratado, o jovem poderá ser alocado tanto em unidades negociais – agências – como em unidades internas da Caixa, onde não há relacionamento com o público. Durante o período de trabalho e formação, o adolescente terá direito a:

Publicidade
  • Remuneração de 1 salário mínimo, nacional, por mês
  • Auxílio-alimentação
  • Vale-transporte
  • Férias
  • FGTS à taxa de 2%

Para informações adicionais, o adolescente prospectivo pode entrar em contato com o SAC da Caixa Econômica Federal no telefone 0800-726-0101.

Como se inscrever? Veja abaixo.

Para se inscrever no Programa Adolescente Aprendiz, o adolescente deve procurar uma Entidade Parceira. A Caixa Econômica Federal mantém convênio com uma entidade por estado no Brasil e o adolescente deve se dirigir à essas entidades, que cuidam do processo seletivo. Usualmente, a parceria é feita com a representação do Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE no estado, mas há algumas exceções. Fique atento. Veja a relação completa de todas as entidades parceiras.

Gostou da oportunidade? O que está esperando?

Procure a Entidade Parceira do seu estado e encare esse desafio. Os depoimentos de adolescentes aprendizes são animadores e o futuro para os egressos do programa é sólido.

Publicidade